Novidades do Imposto de Renda 2015

Olá investidor, ontem a Receita Federal começou a receber as declarações do Imposto de Renda 2015, que deve ser preenchida com as informações do ano passado (ano-calendário de 2014). Todo ano alguma coisa muda, por causa de mudanças na legislação ou por causa de evoluções nas formas de entrega e cruzamento de dados. Vamos então às principais mudanças:

Sem grandes novidades para o investidor

Este ano não temos novas regras para quem investe em ações, até mesmo porque nós calculamos nosso imposto todo mês e nos atualizamos mais constantemente. Se quiser saber mais sobre o IR na Bolsa de Valores, consulte nosso novo e-Book aqui.

Números e informações relevantes

  • Data inicial para declaração: 02/03/2015.
  • Data limite para declaração: último dia de abril, 30/04/2015.
  • Obrigatoriedade de declaração para quem recebeu rendimentos tributáveis em 2014 acima de R$ 26.816,55. Veja todas outras condições aqui.
  • Limite de abatimento para declaração pelo tipo Desconto Simplificado: R$ 15.880,89.
  • Multa mínima para atraso na declaração: R$ 165,74.

Evoluções tecnológicas

As grandes novidades para a declaração deste ano são as evoluções tecnológicas que a Receita está apresentando, frutos de encontro com tendências do mercado, como o uso de plataformas móveis e computação na nuvem e do cruzamento de dados. Vejamos algumas novidades:

  • Multiplataforma com armazenamento em nuvem: o contribuinte pode começar a preencher a declaração em seu tablet, por exemplo, e depois terminar em um computador. Pode preencher diretamente no site também.
  • Declaração pré-preenchida: os sistemas DIRPF, DIRF, DMEDe DIMOB estão conectados e é possível importar informações destes na hora de fazer sua declaração.

Conclusão para investidores

Como este é um site sobre bolsa de valores, segue o alerta de sempre para vocês investidores: não deixem a declaração para o último dia e mesmo que esteja planejando fazer sua declaração daqui a algumas semanas confira de uma vez se já possuí todos documentos necessários em mãos:

  • Está com suas notas de corretagens? De todas corretoras em que opera?
  • Sua apuração mensal está em dia? Você precisará preencher uma tabela parecida com esta para cada mês em que operou em 2014.
  • Recebeu o informe de rendimentos de dividendos e JCP?
  • Suas ações tiveram grupamentos, desdobramentos, bonificações, etc. em 2014? Esteja preparado para lançar estas informações.
  • Operou vendido? Recorreu ao BTC? Saiba como declarar aqui.

Por fim, para evitar erro e, principalmente, economizar tempo, recomendo o uso da nossa Calculadora de Imposto de Renda automática!

Ex AAI, fundador e sócio da SmarttBot