Entenda por que o Home Broker revolucionou o Mercado Financeiro

Seja nas tarefas mais simples ou nas mais complexas, a tecnologia avança e torna nosso dia a dia mais fácil e dinâmico. Entre as muitas inovações que ocorreram, o surgimento do computador e da internet é uma das mais importantes atualmente.

No entanto, muitas pessoas ainda não sabem que a tecnologia oferece muito mais do que apenas jogos de realidade aumentada e aplicativos para smartphones. Hoje, a internet é responsável por grande parte das transações, inclusive aquelas ligadas ao Mercado Financeiro. É possível checar o saldo bancário em apenas alguns segundos e até mesmo comprar e vender ações com poucos cliques.

No Brasil já são mais de 550 mil pessoas inscritas na bolsa brasileira e esse número vem crescendo gradativamente. Parte desse crescimento se dá justamente pela facilidade de acesso que a tecnologia proporcionou. Em especial, após o desenvolvimento de uma ferramenta que tem facilitado muito a compra e venda de ativos através da internet: o Home Broker.

home-broker

Afinal, o que é?

Muitas pessoas têm interesse em investir, mas nunca ouviram falar no Home Broker. Para ficar mais claro sobre o que se trata: ele é uma plataforma online criada com o objetivo de possibilitar a conexão entre investidores e a Bolsa de Valores. De maneira simples, rápida e eficaz, essa ferramenta permite a negociação online de ações.

Nesse sentido, de modo geral, o funcionamento é o seguinte: um investidor clica na opção de vender determinada ação por um certo preço, por exemplo. Essa ordem é automaticamente enviada à corretora que, por sua vez, transmite o pedido ao sistema da bolsa. Poucos segundos depois, a ordem está feita e o investidor terá realizado sua venda.

A praticidade no uso é evidente: qualquer pessoa pode investir, basta ter acesso à internet e uma conta em corretora de valores. A ferramenta é responsável por conectar o cliente, à sua corretora e ao Mercado de Ações. Por isso mesmo, muitas instituições costumam desenvolver seu próprio Home Broker.

Além da praticidade, essas plataformas podem pesar menos bolso de seu usuário. Custos com corretagem e taxas de custódia tendem a ser menores, já que não há tanta necessidade de solicitar o atendimento da mesa de operação.   

Quais as principais funcionalidades da plataforma?

Quem não conhece muito bem, pode imaginar que o Home Broker serve apenas para comprar e vender ações sem o intermédio de um profissional do mercado. Contudo, ele não se resume a isso. Existem outras funcionalidades que fazem essa ferramenta bastante necessária àqueles investidores que querem ser bem sucedidos.

Uma ótima função é a possibilidade de ver cotações em tempo real. Isso significa que é possível checar qual o preço de determinado ativo e decidir, a partir da movimentação do mercado, se é melhor comprar ou vender naquele momento.

Esta decisão está ligada a outra funcionalidade importante: possibilitar a compra e venda de ações. De forma rápida e segura, o Home Broker faz a conexão do investidor com o mercado, facilitando suas aplicações.

Assim que a ordem é realizada, é possível acompanhá-la para se certificar se ela foi feita corretamente. Também dá para monitorar informações administrativas, como as ações que o investidor possui em carteira e o valor do saldo disponível na corretora.  

Além de todas essas utilidades, um bom Home Broker também oferece cálculos automáticos. Deste modo, assim que decidir agir em relação a um ativo, o investidor já saberá qual o custo da operação, qual o valor esperado de lucro e qual o limite de perda, além de outras informações.

Vantagens do Home Broker

Já foram citadas algumas vantagens dessa ferramenta, como a praticidade e a facilidade de acesso. Mas ainda existem muitas outras que juntas fazem do Home Broker um recurso muito importante para quem quer ter excelentes resultados investindo na Bolsa de Valores.  

1) Agilidade

Uma das características essenciais dos investidores inteligentes é a agilidade. Em um mercado tão dinâmico como a bolsa, segundos podem ser determinantes para o sucesso de uma operação. Por isso mesmo, o Home Broker é tão atrativo. A plataforma dá mais poder de reação ao investidor, para que ele possa agir em tempo hábil e aproveitar as melhores oportunidades de negócio.

2) Autonomia

Além de agilidade, o usuário também ganha mais autonomia. Isso porque a plataforma é bem fácil de usar e, em muitos casos, não é preciso fazer contato com a corretora para realizar uma ordem. Isso não significa que o investidor que for iniciante ou tiver alguma dúvida, não possa solicitar ajuda a um profissional qualificado sempre que precisar.

3) Mobilidade

Já imaginou investir em ações de onde estiver? É exatamente essa facilidade que o Home Broker oferece. Com um computador conectado à internet o investidor pode realizar suas operações durante o pregão da bolsa, seja no horário de almoço ou mesmo no aeroporto durante uma viagem de negócios.  

Neste quesito, vale ressaltar que algumas corretoras oferecem também serviços de notificação para smartphones. Ou seja, o investidor é informado em tempo real sobre as melhores oportunidades de realizar lucros diretamente no celular.

4) Stop loss

Ninguém gosta de perder, mas é importante se planejar para essa possibilidade. Melhor ainda se puder limitar o prejuízo. É isso que o Stop Loss disponibiliza. Esse mecanismo deve ser programado pelo investidor para que, caso suas ações atinjam um patamar definido pelo limite, uma ordem seja disparada automaticamente. Deste modo, as operações são controladas e perdas excessivas serão evitadas.

Na hora de decidir qual é o melhor Home Broker, é preciso levar em consideração aspectos importantes como desempenho, custo e segurança. Afinal, quando o assunto é dinheiro, nada deve ser feito sem cautela.

A escolha de uma boa ferramenta é um fator que influenciará diretamente no resultado final dos negócios do investidor. Para ter um ótimo desempenho na Bolsa, o investidor deve eleger uma tecnologia de Home Broker que seja eficiente, ágil e confiável.

 

Márcio Placedino é membro da equipe do Toro Radar desde 2010. Estudou Administração de Empresas no IBMEC. Possui certificação de Planejador Financeiro CFP®, é Consultor de Valores Mobiliários registrado na CVM e Analista CNPI-T registrado na APIMEC.