Os ETFs são uma boa opção de investimento?

ETFs, também conhecidos como fundos de índice, são fundos compostos por uma cesta de ações diversificadas que seguem a rentabilidade de índices conhecidos, como o Ibovespa e o S&P500. Os ETFs podem ser uma boa opção para quem está começando a investir no mercado de ações, quer diversificar e pagar taxas menores.

Se você precisasse gerenciar seus investimentos em várias ações de empresas diferentes, poderia ter dificuldade em controlar as compras e vendas, não é mesmo? Um fundo de índice tem uma vantagem sobre essa questão. Os ETFs, por representarem um conjunto de ações, garantem que o investidor adquira papéis de várias empresas de uma única vez. Assim, a variação de preço está atrelada ao índice de referência do ETF adquirido.

Mas qual é a diferença de um ETF para um fundo de ação tradicional? O fundo de ação tradicional tem gestão ativa, ou seja, seu objetivo é ter rentabilidade maior do que os índices de referência do mercado. O ETF, por outro lado, é um fundo de gestão passiva, pois segue o retorno de seus índices de referência. Na prática, estudos mostram que, historicamente, é muito difícil para os gestores de fundos superarem os índices, por isso os ETFs são atrativos.

Será que os ETFs são uma boa opção de investimento para você? A seguir, apresento o que é preciso saber antes de investir seu dinheiro nesse tipo de fundo.

Quais são os tipos de ETF?

Os fundos são compostos por ações de empresas que fazem parte de um índice. Desse modo, ao escolher em qual ETF investir, é importante que você estude e conte com o auxílio de sua consultoria de investimento ou corretora para verificar como anda a lucratividade e o crescimento das empresas incluídas em determinado índice.

Existem ETFs que seguem diferentes índices nacionais ou estrangeiros. Um dos mais conhecidos cobre todas as ações que fazem parte do Ibovespa (Ibov). Mas também existem fundos de índices que englobam ações de um número menor de empresas e outros que são mais específicos, ligados a segmentos, como o ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial). O ISE inclui ações de empresas reconhecidas por sua atuação em atividades de responsabilidade social e de sustentabilidade empresarial.

Para conferir os fundos de índices, veja a página dos ETFs no site da Bovespa clicando aqui.

Qual é a diferença entre investir em ETFs e investir em ações?

Os ETFs têm menor custo de administração e garantem maior diversificação com investimento mínimo. Isso ocorre porque um fundo de ações está menos exposto à variação de preço do que a ação de uma única empresa. Além disso, vale dizer que os dividendos são reinvestidos automaticamente no patrimônio do fundo.

Neste link você pode ver uma avaliação ampla que analisou o histórico de rentabilidade dos ETFs em comparação com fundos de ações tradicionais entre 2000 e 2015. Os resultados da análise mostram que para quem tem até R$ 100 mil para investir na categoria ações, os fundos de índices (ETFs) historicamente tiveram um desempenho melhor que os fundos de ação tradicionais.

banner_getsitecontrol2

Quais são as vantagens em investir nos ETFs?

Posso apontar 5 principais vantagens em investir nesses fundos:

  • Diversificação: um ETF é composto por uma cesta de ações idêntica ao índice de referência escolhido. Ele protege o investidor de potenciais perdas vindas de uma única ação.
  • Transparência: o investidor sabe a todo momento que o retorno da aplicação será igual ao índice de referência e não dependerá da capacidade (ou sorte) do gestor de superá-lo.
  • Baixo custo: fundos tradicionais normalmente cobram 2 a 3% ao ano de taxa de administração e alguns têm taxa de performance de 20%. Já os ETFs cobram entre 0,20% a 0,80% ao ano, sem performance.
  • Facilidade: ETFs são negociados na Bolsa de Valores, como uma ação, ou seja, têm liquidez maior. É possível aplicar com cerca de R$ 200.
  • Variedade: na BM&FBovespa são negociados cerca de 15 ETFs diferentes. A principal provedora de ETFs no Brasil é a BlackRock, que também é líder global.

Para quem é indicado?

Os ETFs têm taxa de administração menor que ações e fundos de ações tradicionais, mas não são isentos de Imposto de Renda. São indicados para quem busca diversificar seus investimentos na categoria ações a um custo menor. O investimento mínimo é de cerca de R$ 200.

Para investir em ETFs, o ideal é ter dinheiro para investir no médio e longo prazo e ser suscetível a riscos. Afinal, todo investimento em renda variável lida com a volatilidade dos índices e ações.

Como investir em ETFs?

As cotas do ETFs são negociadas diretamente na BM&FBovespa, com liquidez. E um bom conselho nesse sentido é encontrar uma consultoria que possa avaliar qual é o seu perfil e até mesmo simular quanto renderia esse investimento.

A Magnetis, consultoria de investimentos online, inclui ETFs em todos os planos que buscam maior diversificação e risco. Ao fazer uma simulação, você recebe um plano de investimentos personalizado gratuitamente.

Luciano Tavares é fundador e CEO da Magnetis, consultoria de investimentos online que está revolucionando como as pessoas alcançam seus sonhos por meio de investimentos mais inteligentes. Administrador de carteiras credenciado pela CVM e planejador financeiro CFP ®, Luciano tem mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro.

  • Pedro Yoshio Moriyama

    Muito simples e esclarecedor o texto,para quem está começando é muito fácil de entender.Parabéns!

  • Oi, gostei muito do artigo, muito bem escrito e didático. São dicas muito valiosas. Meus parabéns!!