Aprenda a avaliar sua estratégia

É importante entender que o mercado financeiro é completamente dinâmico e que milhares de fatores podem influenciar o preço de cada ativo. Em outras palavras: o bater de asas de uma borboleta num poço de petróleo na China pode causar um tufão no preço dos ativos da Petrobrás no Brasil!

Se você estiver procurando uma fórmula mágica para ficar rico no mercado financeiro, sem correr riscos, sinto em lhe dizer que você está no lugar errado.

Mas se o que você busca é alcançar uma estratégia consistente, que te permita um retorno esperado superior aos investimentos de renda fixa, você está chegando mais perto.

Quem conhece o mercado financeiro sabe que a cada semana surge um novo indicador da análise técnica  prometendo resolver os problemas identificados nos indicadores mais básicos. Existem mais de 200 indicadores catalogados, mas certamente esse número é muito maior, uma vez que pequenas modificações são responsáveis por criar novos indicadores.

Você já deve ter visto diversos cursos e apostilas sobre análise técnica, sempre prometendo um lugar no paraíso em poucos dias.

Infelizmente, muitos investidores são atraídos por essas falsas promessas e decidem investir sem o conhecimento necessário. O tempo varia, mas o final é sempre o mesmo: o investidor perde parte do seu dinheiro e decide nunca mais investir em renda variável. 

Calma, não desanime!

Não estou afirmando que seja impossível obter lucros no mercado financeiro. Pelo contrário, existem diversos exemplos de investidores de sucesso. Meu objetivo é prepara-lo para investir com segurança, mostrando como avaliar a consistência de suas estratégias. Afinal, vale lembrar que a dinamicidade do mercado faz com que uma mesma estratégia apresente diferentes resultados de acordo com as condições do mercado.

Série: como avaliar uma estratégia

Vamos iniciar uma série sobre a análise de resultados históricos dos principais indicadores da análise técnica.

A cada post irei selecionar um indicador e analisar vários backtests, com diferentes configurações de parâmetros de entrada, saída, gerenciamento de risco, entre outros. Você não sabe o que significa um backtest?! Não se preocupe, o próximo post da série irá explicar detalhadamente o que é um backtest, a importância, como fazer, limitações, vantagens, desvantagens, etc.

Durante as análises trabalharemos diversos conceitos:

  • Configuração de parâmetros dos indicadores de acordo com os objetivos;
  • Características de cada tipo de indicador (seguidores de tendência, osciladores, etc.) e a influência disso na hora de montar sua estratégia;
  • Formas de gerenciamento de risco, configuração de stops, realização parcial, etc;
  • Como avaliar o resultado da sua estratégia sob a perspectiva de diferentes métricas, não apenas analisando o retorno final;
  • Como realizar e interpretar corretamente os resultados do backtest, identificando os momentos em que sua estratégia realmente funciona;
  • Como identificar as falhas da sua estratégia e o que fazer para corrigi-las.

Não se assuste! Todo o conhecimento necessário será explicado ao longo das análises. Se você estiver começando, sugiro que faça uma revisão sobre análise técnica antes de continuarmos.

Leia os dois próximos posts dessa mesma série: Backtest e Médias móveis.

Grande abraço e até a próxima!

 

Bruno Barroso é engenheiro, mestre e doutorando em modelagem matemática computacional aplicada ao mercado financeiro pelo CEFET MG. Trabalha como desenvolvedor de estratégias automatizadas de investimentos. Além de finanças, também é apaixonado por matemática, jogos e esportes.