3 hábitos para se tornar um exemplo financeiro para seu filho

Fala pessoal, aqui é o Rodrigo Tomasi do Graninha Kids, e nesse artigo eu vou te apresentar três hábitos para você se tornar um exemplo financeiro para o seu filho.

A gente fala muito no Graninha Kids em como educar financeiramente o seu filho. Mas todo esse processo passa pelo responsável da criança. Nossos filhos e filhas se espelham muito através do comportamento dos adultos. Por isso, não adianta a gente apenas falar. A gente tem que fazer!

Assim, não adianta apenas a gente dizer pra nossa criança que ela deve ser controlada com o uso do dinheiro. Dizer a ela para poupar. Enquanto que nós, responsáveis por elas, na prática não fazemos nada disso.

Aí vem a pergunta: Então como que eu posso fazer isso? Como que eu posso ser o exemplo para o meu filho?

Eu vou lhe apresentar aqui três hábitos que irão te auxiliar nessa tarefa.

#1 Aplique o método em você mesmo

Nós temos o método dos quatro potinhos que é dedicado às crianças. Ele ensina como as crianças devem controlar a sua graninha. Mas lembre-se que esse método foi adaptado a partir de uma técnica para os adultos.

Estou falando sobre o método do T. Harv Eker. Esse método é direcionado aos adultos e considera a utilização de 6 potes. Está tudo bem explicado lá no ebook. Se você não baixou convidamos a aprender conosco, lendo o ebook gratuito “Como dar mesada para seu filho”.

Então, aplique o método em você mesmo. Assim o seu filho vai perceber que você está utilizando realmente o método.

Então, faça os seus potinhos:

  • Faça a sua conta da liberdade financeira.
  • Reserve um dinheiro para diversão.
  • Planeje a compra de algo mais caro, algo a ser adquirido no longo prazo. Por exemplo, trocar de carro, comprar um apartamento, uma viagem de férias, …
  • Mostre para sua criança que você faz doação. Isso é importantíssimo! Faça suas doações e mostre a seu filho. Leve-o junto ao local que você for ajudar ou visitar.

Quanto aos outros dois potes, que são os da educação e o das necessidades básicas, na adaptação dos quatro potinhos eles não são utilizados. Caso sua criança for mais velha, você pode até comentar com ela sobre esses dois últimos potinhos.

Então, aplique o método em suas finanças pessoais. Explique como funciona e, principalmente, mostre ao seu filho que você coloca o método em prática.

Isso será um grande estímulo para que ele faça também.

#2 Nunca diga: “Não tenho dinheiro” ou “Não temos dinheiro”

 Mostre para ele como você pode fazer para alcançar o objeto ou compra desejada. Mesmo que não tenha grana suficiente no momento.

Quando surge uma situação em que o filho quer comprar alguma coisa e não possuímos dinheiro, é comum a gente responder: “não temos dinheiro para isso”. Mas eu quero te alertar para você não usar essa negativa. A força da palavra é muito forte nesses casos.

Quando você fala que não tem dinheiro, automaticamente está mandando um comando ao seu cérebro. Consequentemente você vai se comportar como quem não possui dinheiro. E, no fim você realmente não terá dinheiro.

Ou seja, o seu inconsciente irá fazer de tudo para confirmar aquela situação que foi verbalizada por você. Isso acontece para você não achar que está ficando doido.

Não vamos entrar em detalhes sobre neurociência. Mas a realidade é que você trabalha para confirmar aquilo que foi programado por você mesmo.

Você pode me questionar: “mas Rodrigo eu não tenho dinheiro para fazer o que meu filho quer. Devo enganá-lo? Meu filho está querendo viajar para Disney no próximo mês e não tenho dinheiro para isso.”

Calma lá. Eu entendo. Mas cuidado como você se expressa. Porque quando você fala “não tenho dinheiro” você esgota o assunto. Tipo: “não tenho dinheiro e cala a boca aí moleque. Vamos voltar para a realidade.”

Só que as crianças têm uma capacidade muito grande sonhar. Então, diga de outra forma para ela.

Diga por exemplo: “Meu filho essa viagem para Disney que você quer custa ‘x reais’ e a gente precisa juntar esse dinheiro. Então vamos planejar e verificar como podemos chegar lá.”

Lá em casa tem acontecido muito do meu filho perguntar se eu posso comprar um videogame novo para ele. Eu nunca falo para ele “não meu filho. Não tenho dinheiro agora para comprar um videogame novo.”

Veja como devemos agir:

Primeiro: Perguntar sobre o preço do produto.

“Você sabe quanto que custa um videogame novo?”

Normalmente ele fala que não sabe. Então eu questiono: “cara como que você quer comprar um negócio e nem sabe quanto custa?”

Então, sente com ele e fale “quanto que custa o videogame que você quer?” Coloque sua criança para pensar.

Segundo: Perguntar quanto já poupou para comprar o objeto desejado.

“Quanto tem na sua caixinha de Natal? Quanto que falta? Vamos ver quanto que a gente precisa juntar?”

Normalmente ele vai te devolver “Ah! Mas aí vai demorar muito. Eu quero comprar mais rápido.”

Terceiro: Ensinar a aumentar sua renda

Já que ele está querendo comprar mais rápido, a gente entra numa questão de como ensinar ele a ganhar seu próprio dinheiro. Isso já entra no empreendedorismo que a gente não vai abordar agora.

Para finalizar, nunca mais diga para o seu filho que não tem dinheiro para alguma coisa. Utilize esses momentos para ensiná-lo. Coloque seu filho ou filha para pensar e aplicar o método.

#3 Acompanhe seu filho semanalmente

A gente prega em nosso método que você faça um acompanhamento semanal com seu filho. Dê a mesada para ele e ensine-o registrar os valores dos saldos que possui em cada pote. É muito importante você dedicar um tempo para aplicação do método dos 4 potinhos.

Se você não tem 10 minutos por semana para se dedicar ao seu filho, sinceramente tem algo muito errado em sua vida. Você tem que dar prioridade para isso!

Pode ser no sábado pela manhã, no domingo pela manhã ou no domingo à noite. Utilize um horário em que toda a família esteja em casa.

Converse com seu filho sobre o método. Pergunte para ele sobre o potinho da galinha dos ovos de ouro: “e aí meu filho quanto que tem aí?” Faça mais perguntas para perceber como está o conhecimento e o controle da graninha.

A gente colocou algumas perguntas no e-book. São perguntas que você pode fazer nesse momento para testar o conhecimento do seu filho sobre o método. Faça o acompanhamento semanalmente com o seu filho. É simples, é rápido. O importante é criar a rotina.

Para finalizar

Deixa eu aproveitar para uma última, mas importantíssima, dica. Caso estiver em uma situação financeira difícil, deixe bem claro para todos de sua família. Seja franco com seu filho.

Você deve ser verdadeiro e mostrar que está buscando se organizar. Inclusive que está utilizando o método para sair dessa situação. Assim, sua criança vai querer seguir seu exemplo também.

Temos casos de pais que começaram a utilizar o método para ensinar aos filhos, mas que o maior beneficiado foram eles mesmos. Pois, perceberam que para ensinar aos filhos era preciso aprender o método e organizar as finanças da família.

Com isso, começaram a se reorganizarem e conseguiram melhorar sua situação financeira.

Bem, se você seguir essas três dicas que a gente está listando neste artigo você pode ter certeza que se tornará um bom exemplo para o seu filho.

Relembrando os hábitos para se tornar um exemplo financeiro para seu filho:

  1. Aplique o método em você mesmo;
  2. Nunca diga “não tenho dinheiro” e mostre como alcançar uma meta;
  3. Faça o acompanhamento com seu filho semanalmente.

Beleza!

Um grande abraço a todos e até breve.

Rodrigo Tomasi

 

 

Imagens: créditos Freepick.