Tudo sobre Tempo Gráfico na Análise Técnica

Quando se utiliza análise técnica, os gráficos são a principal ferramenta do investidor. Nesse contexto, o tempo gráfico é um parâmetro muito importante a ser definido, afinal, ele influencia sua análise e como irá operar na Bolsa.

Todo investidor certamente já se perguntou qual é o tempo gráfico ideal para operar na BM&FBOVESPA. Se fosse uma escolha simples, ninguém perderia dinheiro, não é mesmo? Fato é que existem boas escolhas para seus objetivos e para fazer isso como um grande investidor é fundamental saber tudo sobre tempo gráfico. Confira:

Tempo Gráfico: como interpretar?

O tempo gráfico é mostrado como o tamanho de cada candle (ou cada ponto no gráfico) na dimensão tempo. Quando se diz que está “visualizando um gráfico diário de uma ação da Petrobras” significa que cada ponto representa o preço em questão referente a em um dia.

Se consideramos que um gráfico é uma janela por onde se observa um ativo, temos que quanto maior for o tempo gráfico, maior será o horizonte de tempo visualizado. Veja o exemplo no Gráfico 1:

Gráfico 1 – PETR4D em gráfico diário

Neste gráfico diário da PETR4 em 23/05/2016 temos 17 candles, que cobrem exatamente 17 pregões deste ativo, sendo o primeiro candle no dia 29/abril. No Gráfico 2, temos quase um mês para analisarmos em apenas um gráfico.

Quando vamos para um tempo gráfico menor (ou mais curto), de 30 minutos, por exemplo, a situação é bastante diferente. Observe no gráfico abaixo o destaque para o dia 20/05 com uma pequena seta laranja:

Gráfico 2 – PETR4I em gráfico de 30′

Legenda: Vale notar que se o investidor altera o zoom do gráfico ou se utilizar monitores de tamanho diferente, o número de candles poderá variar. Nos exemplos com o Gráfico 1 e o Gráfico 2 foi utilizado o mesmo zoom, portanto, o mesmo número de candles visíveis para fins de comparação.

Temos então que um tempo gráfico maior (diário, semanal ou mensal) irá mostrar, com menos detalhes, um grande período do mercado. Enquanto um pequeno (em horas ou minutos) irá mostrar um período mais curto porém mais rico em detalhes.

Um gráfico que utilize tempos gráficos menores que uma hora é chamado gráfico intradiário pois, geralmente, é utilizado para operações de day trade. Alguns tempos gráficos podem ser utilizados tanto para operações de day trade como para operações maiores como swing trade e position trade porque, apesar de serem menores que um dia, representam um momento maior do mercado. São estes os gráficos de 30 minutos, 60 minutos, 2 horas ou  4 horas.

Também é importante observar que um tempo gráfico longo tende a cobrir uma oscilação maior no preço do ativo, como pode ser visto nas imagens acima: no Gráfico 1, em 17 candles, o preço oscilou R$ 2,07, ou quase 20%, entre a máxima e a mínima, enquanto no Gráfico 2, um intraday de 30 minutos, o preço osciliou apenas R$ 0,65 ou 7%.

curso-robo-BANNER

Como o tempo gráfico influencia meus investimentos?

O tempo gráfico irá influenciar de diversas maneiras como o trader investe. Quando se trabalha com tempos gráficos menores há um período curto até a formação de um novo candle. E este é o momento em que, geralmente, o investidor deve comprar, vender ou não fazer nada, de acordo com sua estratégia de investimento. Então, é de se esperar que um tempo gráfico menor gere mais operações, já que mais candles irão abrir.
Isto significa que o investidor precisará de mais atenção e velocidade para investir, a não ser que esteja utilizando um robô investidor (algotrading). Além disto tempos gráficos maiores irão dificultar a vida dos investidores ansiosos ou impacientes, que deverão esperar mais para operar (e segurar a “mão coçando”).

No infográfico abaixo destacamos as principais diferenças entre os tempos gráficos longos e curtos:

comparando os tempos gráficos.3

 

É possível fazer análise técnica em gráficos de longo prazo?

Apesar de ser mais raro, existem diversos estudos que podem ser feitos para o longo prazo. Inclusive, o uso de gráficos de tempos maiores pode servir para embasar a decisão de investimento em tempos gráficos menores. É bastante comum o trader analisar um gráfico de um período maior para, então, operar em um gráfico mais curto como em um exemplo em que se deve operar no gráfico de 15 minutos somente na tendência identificada no gráfico de 1 hora.

Para entender, clique aqui e veja um gráfico do Índice Bovespa Dolarizado entre 1963 e 2016 da Enfoque com um estudo de análise técnica traçado.

Operar em tempos gráficos maiores é mais fácil?

Não necessariamente. Este é um mito comum que a maior parte dos investidores iniciantes tende a acreditar. A verdade é que o tempo gráfico deve se adaptar ao investidor e que as habilidades necessárias para se operar em um tempo gráfico mais curto (ou rápido) são diferentes daquelas para se operar em um tempo gráfico mais longo. Em geral, para se ter ganhos consistentes em tempos gráficos maiores o investidor precisa de mais auto controle, pois precisará lidar com uma maior quantidade de retrações de valor em sua posição, algo comum já que em um período de tempo maior há mais oportunidades para o mercado oscilar.

Ao mesmo tempo, operando em tempos gráficos maiores o investidor não precisará de ferramentas muito precisas e de grande habilidade para encaixar sua ordem precisamente onde ela deveria entrar. Como em tempos gráficos maiores o mercado irá se mover mais, estas operações tendem a ter objetivos e stops maiores. Nesse cenário, poucos centavos ou pontos na entrada tendem a importar menos no resultado final, ao contrário de operações curtas feitas em day trade.

Qual é o melhor tempo gráfico para mim?

Como mostramos no post, o tempo gráfico é uma questão de escolha, basta que você saiba interpretar corretamente e definir como prefere operar. Para evitar inseguranças, o conselho aqui é simular operações nos gráficos, tomar nota sobre elas e avaliá-las levando em conta o saldo que obteve, negativo ou positivo, em um período.

Gostou do post? Que tal colocar os ensinamento em práticas usando a Plataforma de Análise Técnica Bússola do Investidor? Clique aqui e teste gratuitamente!

Mateus Lana

Faz parte da equipe do Bússola do Investidor e é um dos fundadores da SmarttBot, plataforma de automatização de investimentos na Bolsa.