O Que É PIB (Produto Interno Bruto)?

escrito por Diego Wawrzeniak em 02/07/2013 em Investimentos com nenhum comentário

Para quem acompanha o mercado e a bolsa de valores, uma das variáveis econômicas mais citadas em jornais e conversas sobre economia é o PIB (Produto Interno  Bruto).

Quando temos que descrever o que faz o estudo da ciência econômica, talvez PIB seja a primeira palavra que nos vem à cabeça. Fazê-lo crescer parece ser o objetivo final de todos os governos ao redor do mundo.

Mas afinal, o que é PIB e por que ele é tão importante?

1. Entendendo o PIB

o que é produto interno bruto

Se você ainda é iniciante na bolsa de valores, a definição formal do PIB pode parecer algo complicado, mas não se assuste, é mais fácil do que você imagina:

Produto Interno Bruto é uma medida agregada de fluxo.

  • Medida Agregada porque mede a renda total obtida por todos os membros da economia.
  • De Fluxo pois é uma medida para um determinado período no tempo (semestre, ano, etc.).

E outras palavras (mais compreensíveis):

O PIB agrega todos os bens e serviços produzidos em um determinado período de tempo em um dado país.

É importante frisar que só são computados no PIB os bens finais produzidos no país, pelo simples motivo de que estaríamos incorrendo em dupla contagem se contássemos um bem intermediário e o bem final no qual esse último foi utilizado, já que o bem intermediário já esta embutido no preço do bem final.

2. Como o PIB é calculado

No Brasil o PIB é calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Você pode acompanhar os resultados e divulgações trimestrais do PIB aqui.

Para agregar todos esses itens são utilizados seus preços de mercado, de forma que uma unidade de um item mais caro contribui mais para o PIB do que a mesma unidade de um item mais barato.

a. Contar Despesas ou Renda?

O PIB mede tanto a renda total, como as despesas com bens e serviços produzidos em país, em um determinado período.

Essas diferentes óticas são equivalentes porque toda compra requer uma venda: se um artigo é comprado por R$1,00, obrigatoriamente o vendedor obteve R$1,00 de renda.

Assim, se for contabilizado pelo lado da produção (despesas), o PIB será a soma do valor dos bens e serviços finais produzidos em uma economia em um dado período, como foi dito acima, ou também a soma dos valores adicionados na economia neste mesmo período.

Se for contabilizado pelo lado da renda, o PIB será a soma das rendas em um determinado período.

b. Soma das Despesas

Por ser mias fácil de mesurar, em geral o Produto Interno Bruto é médio pelo lado das despesas e assume a seguinte identidade:

PIB (Y) é igual aos gastos com consumo (C), gastos com investimento (I), gastos do governo (G) e exportações líquidas (EL), o que equivale à:

Y = C + I + G + EL

O Consumo (C) é a soma de bens e serviços adquiridos pelas pessoas residentes no país:

Pode ser tanto consumo de bens duráveis (mercadorias que podem ser armazenadas e tem uma vida útil de pelo menos três anos), como consumo de bens não duráveis (mercadorias que podem ser armazenadas e tem uma vida útil inferior a três anos) ou até consumo de serviços (mercadorias que não podem ser armazenadas, que devem ser consumidas na hora da compra).

Obs: Trabalhos domésticos não são contabilizados no PIB.

Os Investimentos (I) são compostos pelos investimentos não residenciais:

Compra de novos bens de capital pela empresa, como instalações, equipamentos, programas de computador e até mesmo a aquisição de casas ou apartamentos novos pelas famílias.

Os Gastos do Governo (G) são compostos pela compra de bens e serviços mais a remuneração dos funcionários públicos.

Nesse item não é computado os gastos com transferências e nem pagamento de juros sobre a dívida pública.

As Exportações Líquidas (EL) são as exportações de um país menos as importações, ou seja, o dinheiro gerado no comércio exterior que fica no país.

É o valor total das exportações, menos o valor total das importações, o que mede a riqueza que efetivamente ficou no país.