O que saber antes de se tornar um investidor?

Este artigo é um publieditorial oferecido pelo JobTonic.com.

A vida profissional traz alegrias, responsabilidades e também preocupações com o futuro. Um bom emprego (http://www.jobtonic.com.br/) nos faz querer melhorar de vida, crescer profissionalmente e também fazer reservas para no futuro garantir uma velhice saudável e tranquila, sem preocupações com questões financeiras.

Mas para conquistar um futuro sossegado você precisa elaborar um plano de poupança e investimento. Você já pensou nisso? Se a resposta foi não, talvez esteja na hora de rever suas prioridades e buscar outras formas de fazer seu dinheiro render a curto e longo prazo.

Para que poupar ou investir?

Antes de respondermos essa pergunta precisamos explicar a você que poupar é diferente de investir.

Poupar é fazer escolhas conscientes, esforços contínuos, que possibilitem economizar parte do seu dinheiro. É deixar, por exemplo, de comprar todos os dias aquele brigadeiro depois do almoço para economizar e juntar uma graninha a mais no final do mês.

Investir é utilizar o dinheiro poupado em aplicações que rendam juros ou outra forma de remuneração ou correção. Ou seja, é empregar aquele dinheiro que você poupou deixando de comprar um brigadeiro todos os dias depois do almoço, em aplicações que façam seu dinheiro render ainda mais.

Trabalhar, poupar e investir.
Trabalhar, poupar, investir…

Em resumo, você pode poupar o seu dinheiro e deixar ele guardado numa caixinha e não mexer mais. Ou pode usar esse dinheiro para fazer mais dinheiro.

No entanto, antes de optar por um ou outro, é importante refletir e definir um objetivo: “Poupar/investir para quê?”. As respostas são infinitas. Você pode querer comprar uma casa, o carro do ano, fazer uma viagem para conhecer outra cultura, estudar no exterior. São muitas as opções. Definir qual é o seu objetivo, pode ajudar a seguir firme no seu propósito e garantir o sucesso do seu investimento.

Decidi investir, qual o próximo passo?

Se você já definiu seu objetivo e já tem capital poupado para investir, é hora de avaliar qual o seu perfil de investidor e pesquisar sobre os tipos de investimentos disponíveis no mercado financeiro.

De forma simplificada podemos dizer que há três tipos de investidores:

  1. Conservador: É aquele que prefere segurança e não deseja ter surpresas desagradáveis com seu dinheiro ainda que temporárias. Portando opta por investimentos de menor risco.
  2. 2. Perfil Moderado: Este investidor prefere investimentos que ofereçam mais retorno, porém, evita grandes variações de valor ou investimentos muito agressivos.
  3. 3. Perfil Arrojado: Este investidor gosta de arriscar e sabe lidar com os riscos. Opta por investimentos que tragam ganhos a longo prazo.

Quanto aos tipos de investimentos, podemos dizer que são muitos e a melhor escolha vai depender do seu objetivo e do seu perfil de investidor. O tema é realmente complexo, mas para entender um pouco mais basta pesquisar na internet e ainda consultar analistas financeiros ou consultores, seja pessoalmente ou em revistas especializadas sobre o assunto.

Uma dica que pode te ajudar a começar é este post. Ele apresenta dicas valiosas e explica os tipos de investimentos como fundos de renda fixa, título de capitalização, bolsa de valores, tesouro direto, investimentos em renda fixa e muito mais.

Para finalizar a nossa dica vai para especialistas que atuam no mercado financeiro e buscam oportunidades de trabalho no mercado financeiro. Veja vagas de emprego disponíveis no Jobtonic. Há vagas para todos os estado do Brasil.

Mateus Lana

Faz parte da equipe do Bússola do Investidor e é um dos fundadores da SmarttBot, plataforma de automatização de investimentos na Bolsa.