Quais São as Vantagens de Investir em Índices da Bolsa?

Você já ouviu falar dos índices da Bolsa de Valores? Eles nada mais são que uma forma de medir o desempenho das ações de um grupo de empresas listadas na BM&FBovespa. Os índices são carteiras teóricas de ações negociadas por lá.

O mais conhecido dos índices é o Ibovespa, que reúne cerca de 60 das mais negociadas ações da Bolsa. Mas há diversos outros, como veremos mais à frente.

Existem vantagens em investir diretamente nesses índices em vez de escolher ações uma a uma — o chamado stock-picking. E o melhor: é possível fazer isso de forma prática e barata por meio dos ETFs (Exchange Traded Funds), fundos negociados em bolsa que correspondem a uma cesta de ações que replica fielmente o comportamento dos índices.

Agora vamos às vantagens?

1) Obter exposição à Bolsa com baixo custo (e sem ter que se tornar um especialista em ações)

Investir na bolsa definitivamente não é uma tarefa para leigos. A primeira dificuldade é entender os home-brokers das corretoras, que não costumam ser muito amigáveis. Mas a principal trava para a maior parte das pessoas é ter tempo e conhecimento para seguir uma estratégia.

Não faltam casos de pessoas que entram na Bolsa para comprar ações da empresa XPTO porque “ouvi falar que iria valorizar”, acabam perdendo parte do dinheiro (ou todo ele), ficam traumatizadas e nunca mais voltam a investir em ações. É consequência natural de não ter uma estratégia e apostar todas as fichas em uma empresa apenas — sem ter a real noção da dinâmica de volatilidade característica das ações.

Pessoas com receio da Bolsa ou que não tenham conhecimento para ficar escolhendo ações podem diversificar suas carteiras incluindo nelas um pequeno percentual de ETFs, como por exemplo o It Now PIBB IBrX-50, uma cesta formada pelas ações das 50 maiores empresas da bolsa.

Assim, é possível se expor às tendências da Bolsa de forma prática e barata (a taxa de administração desse ETF é de apenas 0,059% ao ano).

Fica a dica: Existem fundos de investimento em ações que têm como objetivo seguir determinados índices, ou seja, eles praticam a chamada gestão passiva. Os ETFs em geral são sempre mais baratos que tais fundos. E quanto menos custo, mais rentabilidade para você. Então vai de ETF!

2) Acessar diferentes mercados com facilidade

Imagine que você pretende seguir a estratégia de aplicar nas principais empresas pagadoras de dividendos da Bolsa. Como você faz isso?

Um caminho é pesquisar as empresas com esse perfil, decidir quanto você vai alocar em cada uma delas, fazer as operações de compra de ações uma a uma e ficar monitorando todos os dias o sobe-e-desce delas para ver se você não deveria vender um pouco de uma, colocar mais na outra… Esse caminho exige bastante tempo e conhecimento. E dinheiro também, porque o que você vai pagar de taxas de corretagem comprando e vendendo ações não será pouca coisa!

Tem um caminho muito mais fácil, que é justamente o de investir no índice. Sim, existe um índice que representa as principais empresas pagadoras de dividendos na Bolsa, o IDIV. E sim, também existe um ETF que replica esse índice e faz a gestão das ações para você! No caso, é o ETF It Now IDIV (que tem o código de negociação mais divertido da Bolsa: DIVO!).

Em resumo, obter exposição à bolsa com baixo custo e acessar diferentes mercados com facilidade são as duas principais vantagens de investir em índices.

Para finalizar, deixamos uma lista dos principais índices da Bolsa de Valores brasileira e seus respectivos ETFs.

Índices amplos

  • Índice Bovespa (Ibovespa)

ETFs: Caixa ETF Ibovespa (XBOV), iShares Ibovespa (BOVA), It Now Ibovespa (BOVV)

  • Índice Brasil 50 (IBrX 50)

ETF: It Now PIBB IBrX-50 (PIBB)

  • Índice Brasil 100 (IBrX 100)

ETF: iShares IBR-X Índice Brasil (BRAX)

Índices de governança

  • Índice de Governança Corporativa Trade (IGCT)

ETF: It Now IGCT (GOVE)

Índices de segmento

  • Índice Dividendos BM&FBovespa (IDIV)

ETF: It Now IDIV (DIVO)

  • Índice Small Cap (SMLL)

ETF: iShares BMFBovespa Small Cap (SMAL)

Índices de sustentabilidade

  • Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE)

ETF: It Now ISE (ISUS)

  • Índice Carbono Eficiente (ICO2)

 

ETF: iShares Índice Carbono Eficiente Brasil (ECOO)

Índices setoriais

  • Índice BM&FBovespa Financeiro (IFNC)

ETF: It Now IFNC (FIND)

  • Índice de Materiais Básicos BM&FBovespa (IMAT)

ETF: It Now IMAT (MATB)

No site da BM&FBovespa você encontra mais informações sobre todos os índices da Bolsa brasileira.

Além desses ETFs que seguem índices brasileiros, existem ainda os que representam índices da bolsa norte-americana, como o S&P 500. Fica de bônus, então, mais uma vantagem de investir em índice: ter acesso aos movimentos de mercados internacionais.

Isabella Paschuini

Isabella Paschuini é jornalista formada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e integra a equipe da Vérios, onde é responsável pelo blog e demais conteúdos educativos sobre finanças e investimentos pessoais.