Guia Completo da Venda Descoberta na Bolsa

Se um investidor acha que o preço de uma ação vai subir, basta compra-la e segurar o ativo em sua carteira enquanto o preço de mercado está aumentando e vende-lo quando o preço chegar no valor desejado, embolsando o lucro da operação.

E quando um investidor acha que o preço vai cair, é possível lucrar com a queda também?

A resposta é sim e a solução para isso é a Venda Descoberta. Continue lendo para aprender tudo o que você precisa para ganhar dinheiro, seja na alta ou na baixa da bolsa.

Vendendo antes de comprar

venda descobertaO nome da operação venda descoberta vem justamente de o investidor vender algo que não possui. Como isso é possível? Na realidade o investidor aluga as ações de sua corretora de valores e as vende.

Veja que as ações alugadas não são do investidor que realizou a venda, mas é importante saber que este investidor tem o compromisso de devolver exatamente a mesma quantidade de ações em uma determinada data futura.

Portanto, quando a data combinada chegar, o investidor que realizou a venda descoberta terá que recomprar exatamente a mesma quantidade de ações que vendeu, para poder devolve-las a sua corretora de valores.

O lucro desta operação vai depender do movimento do preço da ação entre a venda e a recompra:

  • Se o preço da ação cai: o investidor lucra, já que recomprou mais barato do que havia vendido.
  • Se o preço da ação aumenta: o investidor perde, pois terá que recomprar mais caro do que vendeu inicialmente.

Os custos da venda descoberta

Taxa de Aluguel

Como você vai estar usando ações que não são suas para realizar esta operação, obviamente terá que pagar um taxa para a sua corretora de valores. Esta taxa é chamada de aluguel de ações.

Geralmente é uma taxa de juros cobrada sobre o valor total das ações que ocê está alugando, de modo que quanto maior for a duração de sua operação, masi cara irá custar e seu potencial lucro vai encolhendo.

Taxa de Execução

Sua corretora de valores muito provavelmente cobra uma taxa por ordem executada (a menos que você tenha alguma condição muito especial).

Este valor varia bastante de R$ 5 a R$ 30, e pode também ser uma percentagem do valor negociado na ordem executada.

Emolumentos e Taxas

Como em qualquer outra operação, você vai pagar emolumentos e taxas à BM&FBovespa, além de ter o IRRF (imposto de Renda retido na Fonte) logo na venda.

Exemplo de Vendas Descobertas

Imagine que você já havia identificado que o escândalo de corrupção na Petrobrás estava para explodir e resolveu lucrar com a queda no preço das ações da companhia:

1# Antes de executar a ordem você precisa garantir que está de acordo com todos os pré requisitos para realizar a venda descoberta, como: quantidade de dinheiro o suficiente em caixa para cobrir as chamadas de margem (falarei disso adiante), o de acordo com sua corretora de valores e a autorização para vender descoberto.

2# Uma vez que a venda é realizada, o dinheiro resultante é depositado em sua conta e o resultado potencial da operação começa a ser apurado.

3A# Caso o preço da ação caia, o investidor fica be confortável, já que o saldo que possui em sua conta é mais do que o suficiente para recomprar as ações alugadas.

3B# Caso o preço da ação aumente, o investidor começa a ficar em uma situação delicada, já que o valor disponível em sua conta começa a ser insuficiente para recomprar as ações alugadas. Neste caso a corretora de valores vai pedir que o investidor coloque mais dinheiro em sua conta para poder cobrir os custos da recompra de ações. E caso, o investidor não o faça, a operação será encerrada pela própria corretora de valores, reaizando o prejuízo.

4# No caso de lucro, o investidor embolsa este valor e depois vai declará-lo no imposto de renda. No caso de perdas, a corretora de valores já vai descontar da conta do investidor o valor devido, ou caso o saldo seja insuficente o investidor torna-se devedor.

Como Evitar Grandes Prejuízos

 

venda descoberta acoesA verdade é que a venda descoberta é uma operação bastante útil, mas ao mesmo tempo extremamente perigosa para o investidor que a faz sem tomar as devidas precauções.

Existem basicamente dois motivos para que alguém faça uma venda descoberta: especular ou para proteção (hedge).

Especulação

Não há nada de errado em especular na bolsa, desde que voc6e tenha conciência de que está fazendo isso e saiba que pode correr os riscos que está correndo. Ao especular você está deliberadamente assumindo riscos e como conseuqência disso pode ter altos ganhos, ou altas perdas.

Proteção (Hedge)

Diferente da especulação, o Hedge tem como objetivo evitar ou mitigar riscos. Ou seja, neste tipo de operação a venda descoberta ocorre mais com o objetivo de fazer com que as perdas de outros investimentos sejam limitadas.

Por exemplo, um investidor que lançou opções de venda de uma determinada ação, pode fazer uma venda descoberta desta mesma ação afim de que os resultados de uma operação componse os resultados da outra, que sempre vão caminhar em sentidos opostos.

Concluindo – use com moderação

Agora que você já sabe como a venda descoberta funciona, quer tentar fazer uma?

Então calma. Antes disso converse melhor com sua corretora de valores, entenda quais são os critérios que eles pedem para conta margem, veja se você realmente tem dinheiro o suficiente para especular desta maneira e se realmente faz sentido correr este risco adicional.

Agora se você já sabe que a venda descoberta é uma opção para proteger seu portfólio, vá em frente! A grande maioria dos gestores profissionais utilizam estratégias como esta diariamente para proteger seus investimentos.

Diego Wawrzeniak (@diegowrz) é autor do Guia do Imposto de Renda na Bolsa. Trabalhou no mercado financeiro e é economista pela FGV. Além de finanças, também é apaixonado por empreendedorismo, inovação e conversar com outros investidores.