Como Compensar Prejuízo em Ações: os 4 Passos

Este artigo faz arte do ebook Imposto de Renda na Bolsaacesse a versão completa aqui.

Comprei ações de uma tal de OGXP3, achando que estava fazendo um ótimo negócio. “Ta barato, ta barato!”, era o que mais se escutava. O problema é que depois disso foi ficando mais barato, mais barato… Achei melhor vender antes que alguém gritasse “Extra!”.

Neste artigo você vai entender a compensar prejuízo em ações, e quem sabe assim ficar um pouco menos triste da próxima vez…

prejuízo em ações
Por que eu fui comprar esta m#r7@…

Todo investidor sabe como é passar por esta situação nada agradável, onde um provável bom negócio virou prejuízo um certo. O que muita gente não sabe é que pode abater esse prejuízo para pagar menos imposto de renda!

Conforme a própria Receita Federal esclarece, para fins de apuração e pagamento mensal do imposto de renda em ações, os prejuízos acumulados nos meses anteriores, podem ser descontados dos lucros do mês atual, diminuindo a base de incidência do imposto de renda.
Antes de começarmos, vale lembrar que o processo é um pouco trabalhoso para ser feito na mão, e por isso recomendamos que você use nossa Calculadora de IR para investidores, que faz todo o trabalho por você e já gera sua DARF pronta para o pagamento.

4 Passos para Compensar Prejuízo em Ações

Para que você não faça como milhares de investidores que acabam pagando mais imposto de renda que o devido, criamos 4 passos para você compensar seu prejuízo em ações sem dificuldades.

1. Separe prejuízo day-trade de prejuízo em operações normais

Para a Receita Federal existem dois tipos de operações com ações:

  • Operações Day-trade: compra e venda no mesmo dia (não necessariamente nesta ordem)
  • Operações Normais: compra e venda em datas diferentes

No final do mês, você deve apurar seu resultado em cada uma dessas operações, encontrando seu resultado acumulado para cada um destes tipos de operação.

O prejuízo em ações em um tipo de operação, só pode ser compensado no lucro de operações do mesmo tipo: lucro de day-trades com prejuízo day-trade, e lucro de operações normais com prejuízos de operações normais.

2. Acumule seus prejuízos novos como o de meses anteriores

Para compensar prejuízo em ações, você deve sempre saber quanto é o saldo do seu prejuízo, acumulado ao longo de todos os meses que você teve um resultado negativo.

Para isso você deve somar o resultado negativo do mês atual com o resultado negativo dos meses anteriores, respeitando a divisão por tipo de operação.

3. Desconte o prejuízo de seus lucros

Compensar prejuízo em ações
“Deixe a mordida do Leão menos assustadora…”

Se você obteve um resultado positivo em um determinado mês, aproveite para compensar o prejuízo dos meses anteriores. Para isso desconte o saldo de prejuízo acumulado do seu lucro. Desta maneira o imposto de renda só incidirá sobre o valor do lucro que ultrapasse seu prejuízo acumulado.

Exemplo:

  • Prejuízo acumulado em day-trade: – 3.000
  • Lucro em day-trade neste mês: + 6.500
  • Lucro tributável: ( +6.500 – 3.000 ) = 3.500

Note que caso o prejuízo acumulado fosse  maior do que o lucro, não haveria incidência de imposto neste mês.

4. Desconte o prejuízo já compensado

Após deduzir um prejuízo de um lucro, e assim não pagar imposto sobre aquele valor, o prejuízo já foi compensado e não deve ser utilizado novamente. Desta maneira, subtraia o quanto de prejuízo você compensou do seu saldo de prejuízo, sempre respeitando os dois tipos de operação (item 1).

Até quando o prejuízo em ações pode ser compensado?

Uma dúvida bastante comum entre os investidores no vermelho é até quando esse prejuízo acumulado pode ser compensado, ou seja, se há algum prazo limite para a compensação.

Conforme a Instrução Normativa RFB nº 1.022 nos explica, não há um limite. É possível utilizar o prejuízo em qualquer mês subsequente ao seu período de apuração, inclusive em anos seguintes. Dessa forma, o investidor pode manter o registro desse prejuízo indefinitivamente até que haja algum mês em que seu resultado nas operações seja positivo.

Para compensar o prejuízo em ações no ano seguinte

Embora o investidor não necessite realizar o pagamento de nenhuma taxa no mês em que teve prejuízo, ele deve declarar o mesmo, e assim informar a Receita na Declaração de Ajuste Anual, caso deseje compensar este prejuízo no próximo ano fiscal.

É importante lembrar de nunca deixar de compensar seus prejuízos. Embora isso possa parecer fácil, este acaba sendo um dos erros comuns no imposto de renda.

Caso o investidor não declare o prejuízo, também não poderá utiliza-lo no ano seguinte para descontar operações com lucro, pois, aos olhos da Receita, esse prejuízo não existe, já que não foi declarado.

Dessa forma, todo investidor deve cumprir sua obrigação e, mesmo num ano de resultados negativos, prestar contas a Receita Federal, de forma à poder utilizar o benefício da compensação de prejuízos.

Diego Wawrzeniak (@diegowrz) é autor do Guia do Imposto de Renda na Bolsa. Trabalhou no mercado financeiro e é economista pela FGV. Além de finanças, também é apaixonado por empreendedorismo, inovação e conversar com outros investidores.

  • Sergio Zilberstein

    Se eu declarei o prejuízo em 2009 (ou 2010, não recordo bem), mas não o usei na íntegra, posso utilizar nesse ano de 2016 ou teria que declarar novamente esses valores ano a ano repetidamente para aproveitá-lo? Grato!

  • Ramos

    Boa noite, Diego! Tive um lucro em venda de ações de 1.000 reais no dia 29/07/16 e no dia 01/08/16 um prejuízo de 500 reias. Ainda não paguei o IR do lucro, posso compensar o prejuízo em agosto?

  • Roberto Porcher

    O tal limite de 20mil por mês de isenção significa 20mil de lucro ou 20mil o valor das operações? Se vendo 100mil e tenho lucro de 19mil é isento?

  • Leonardo

    Prezado Diego, é possível compensar um prejuízo subsequente à um lucro ocorridos no mesmo mês? Por exemplo, vendo uma ação com lucro de 2k dia 10 e vendo outra ação com prejuízo de 3k no dia 15 do mesmo mês. Obrigado!

  • Allan Tirloni

    Boa tarde Diego Wawrzeniak,

    Estou tendo que retificar minha declaração do ano calendário 2014 pois me esqueci de declarar minhas operações na bolsa, e estou tendo que fazer a declaração manualmente. Os gastos com ISS corretagem BMF, Taxa de Emolumento, Taxa de Registro e Corretagem podem ser deduzidos do meu resultado positivo? Tentei comparar a minha calculadora de IR atual com meu resultado de 2014 e não consigo fazer bater o imposto devido, acredito que seja devido a essas taxas.

    Muito obrigado pela atenção,

  • Breno

    Diego, bom dia!
    Eu declarei um prejuízo de 8 mil em outubro de 2014, no último imposto de renda.(2015 referente a 2014)
    Como na declaração a ser feita no ano que vem (2016, referente a 2015) eu levo esses 8 mil para declaração ? Onde eu coloco essa informação ?

    Obrigado!

  • Fabio

    Olá,

    Tive lucro no mês anterior e calculei a DARF, mas não terminou o mes atual e tive prejuízos.
    Posso ajustar em uma nova DARF ou tenho que pagar a DARF do mês anterior e só compensar o prejuízo do mes atual no futuro??

    Obrigado!

  • Fabio

    Olá,

    Tive lucro no mês anterior e calculei a DARF, mas não terminou o mes atual e tive prejuízos.
    Posso ajustar em uma nova DARF ou tenho que pagar a DARF do mês anterior e só compensar o prejuízo do mes atual no futuro?

    Obrigado!

  • Fabio

    Olá,
    Tive lucro no mês anterior e calculei a DARF, mas não terminou o mes atual e tive prejuízos.
    Posso ajustar em uma nova DARF ou tenho que pagar a DARF do mês anterior e só compensar o prejuízo do mes atual no futuro?
    Obrigado!

  • Mário

    Estou comprado em ações desde 2003 e declaro no IRPF.
    Caso venha a vende-las com prejuízo, terei créditos para compensar lucros futuros ?

    Desde já, agradeço pela informação e parabéns pelas dicas.

  • Luiz Alberto

    Amigo, tive um prejuizo grande em opções desde 2008, consigo visualizar as notas de corretagem desde 2010, será que tenho como retificar as declarações de imposto de renda de 2010, e lançar o prejuizo para abater em eventuais lucros futuros? Sendo que em 2011 e 2012 não declarei imposto de renda. Saberia me dizer como proceder nesse caso? Obrigado.

  • Luiz Alberto

    Olá, tive prejuizo em operações com opções a alguns anos atras, porem nos anos subsequentes não declarei imposto de renda.
    Gostaria de saber se mesmo assim posso abater esse prejuizo em lucros que estou tendo agora?

    Obrigado.

  • Vanley

    Amigo, venho tendo prejuízo na bolsa desde out/2010, mas não declarei esse prejuízo até hoje. Ainda posso fazer retificação em relação a todos esses anos? Você poderia me indicar algum artigo que me esclarecesse? Obrigado.

    • Olá Vanley,

      Publicamos recentemente um guia sobre o assunto: https://blog.bussoladoinvestidor.com.br/ficando-em-dia-com-a-receita/

      Abraços,

      • Carlos Adolfo

        Bom dia Gabriel.
        Meu nome é Carlos Adolfo.

        Durante dois meses tive lucro na venda das ações mas nao paguei o DARF de 15% deste lucro.
        No mês subsequente tive um enorme prejuizo de 15.000,00.
        Pergunto: necessito pagar o DARF nao pago sobre a operação positiva do mês anterior ou eu posso deduzi-lo do prejuizo da operação do mês posterior onde obtive prejuízo? E como faço isso? Abs Carlos

  • gilson

    Professor Diego Wawrzeniak mas vamos supor que eu opere por 9 meses abaixo de 20 mil reais e ja tenha um prejuizo de 1000 reais e derepente tenha um lucro de 400 reais não tributavel ja que opera abaixo de 20 mil reais. Nesse caso eu devo desconta os 400 reais nos 1000 ou isso so e valido se eu operar acima de 20 mil e tive de pagar imposto de renda!!!

    • Olá Gilson,

      O lucro isento não afeta o saldo de prejuízos acumulados. Um investidor que tinha 1.000 de prejuízos a compensar e teve 400 de lucro isento não precisará pagar o imposto e continuará com 1.000 de prejuízos a compensar.

      Att.

  • helio deangeles

    olá Diego , parabéns pelo artigo muito bom pra quem quer iniciar nas operações em bolsa….. mas infelizmente na época em que operei na bolsa não tinha essas informações e tb não procurei saber erro grotesco de minha parte.. então em 2013 entrei no mercado de ação e operei day trade e a operações comum . mas não me preocupei em fazer o levantamento do imposto devido e pagar no mês subsequente . o tempo passou eu parei de movimentar e no começo do ano de 2015 descubro que meu cpf está com restrição pq não declarei imposto de renda .. mas levantando os papeis pra saber quanto tenho declarar me deparo com valor de 28307,00 em operações comum e 650,00 em operações day trader, pra receita eu tive esse lucro … mas ela pegou apenas as operações de venda sem descontar que teve custo de compra e taxas a serem pagas para as duas operações ….
    como preceder nesse caso …. já estou desesperado …….

    • Helio,

      Recomendo a leitura deste artigo:
      https://blog.bussoladoinvestidor.com.br/ficando-em-dia-com-a-receita/

      Como você já está sendo cobrado da Receita você precisará entrar em contato com ela para conseguir cancelar a cobrança atual e a substituir por uma correta.

      A alternativa mais simples, porém nada econômica, é seguir os passos listados no artigo indicado e fazer um pagamento de forma correta e pagar TAMBÉM esta cobrança maior, entrando depois com um pedido para que este pagamento maior seja devolvido.

      Atenciosamente

  • Edson

    Muito bons artigo,..

    Mas antes de ler este artigo tinha compreendido que prejuízos em meses anteriores em operações day trade não eram compensadas. Estava errado?

    Ex: prejuízo em vários meses acumulados em day trade R$ 30.000,00 … Lucro liquido no mês atual em operacoes day trade de 1.000,00. Eu preciso pagar o DARF?

    Outra duvida. Prejuízo acumulado em uma corretora e lucro mês atual em outra corretora… Posso compensar o saldo na apuração do IR?

    Grato,
    Edson Novaes

    • Olá,

      Como você tinha 30 mil de prejuízos a compensar em day trade, após seu lucro de R$ 1 mil em day trade você não precisará pagar imposto e ficará com 29 mil de prejuízos a compensar ainda.

      Não existe distinção de corretora para compensação de prejuízos sobre investimento em ações, então o prejuízo obtido em uma corretora pode ser compensado com lucro obtido em outra sim.

      Atenciosamente

  • Pedro

    Olá, Obrigado pelo seu trabalho. Minha duvida é a seguinte, declarei um prejuizo na bolsa no meu imposto referente a 2013, mas em 2014 não operei na bolsa. Ou seja, tenho que declarar esse prejuizo novamente nessa declaração anual de 2014? Não achei nenhum campo onde poderia mostrar a receita que ainda estou carregando esse prejuizo.

    att

    • Olá Pedro,

      Dentro da seção Renda Variável existe um campo chamado “Resultado negativo até o mês anterior”, é lá que você deverá lançar, para cada mês de 2014, seu resultado negativo a compensar futuramente.

      Atenciosamente

  • Sergio

    Diego. Eu entendo que, no seu exemplo, o lucro de R$6.500 em um mês é não tributável, pois está abaixo de R$20.000,00. Sendo assim, o prejuízo anterior de R$3.000,00 pode ficar “esperando” um mês em que o lucro seja superior a R$20.000 para ser compensado.

    • Paulo

      Sergio, vc tem certeza absoluta disso? Pergunto pq em 2014 tive um prejuízo em um mês e lucro todos os outros, mas todos esses lucros (vendas abaixo de 20000) foram isentos. Assim, esse saldo do prejuízo posso compensar em um mês de 2015 que tiver lucro em mês com mais de 20000 em alienações?

  • Fred

    Diego, estou com uma dúvida. Eu vendi, no mes de dezembro, ações que tinha comprado em novembro. No mesmo dia da venda, comprei a mesma ação um pouco mais barato do que vendi.

    Tive, portanto, prejuízos com a venda. Como declaro essa operação, tendo em vista que, segundo a corretora, há lucro em operação daytrade?

  • andre

    Gostaria de saber se prejuizos acumulados em bolsa de valores pertencentes a espólio podem ser incorporados (herdados).

    • andre

      Alguem sabe sobre isso?

  • LUIZ CARLOS

    DIEGO

    Tenho prejuizo de r$ 8.000,00.

    No mes subsequente ( janeiro) tive lucro de r$ 4.000,0. Posso abater o lucro do prejuizo e não pagar I.Renda, ok?
    No proximo mes subsequente ( fevereiro) tive lucro de 3.000,00. Novamente posso abater o lucro do prejuizo ( 8.000,00-4.000,00) e não pagar IMPOSTO DE RENDA?.
    e ASSIM POR DIANTE ATÉ ACABAR A VERBA DE PREJUIZO? OU SO POSSO ABATER O PREJUIZO UMA UNICA VEZ?

    • Erick

      Luiz, o processo é exatamente como descreveu. Enquanto você tiver “saldo de prejuízo”, você não precisa pagar o DARF do mês que obteve lucros. Repetir até que acabe seu saldo de prejuízos.

  • Gerson Scheid

    Diego, eu posso aproveitar o prejuízo que obtive na venda de ações para deduzir de meu IRPF incidente sobre o meu salário (IR retido na fonte), ou seja, posso pagar menos IR na declaração anual?

    Obrigado!

  • Gerson Scheid

    Diego, hoje eu vendi minhas últimas ações (com prejuízo) e não pretendo mais operar na bolsa.
    Minha dúvida é se eu posso, de alguma forma, descontar esse prejuízo do montante de IR que eu pago anualmente sobre meu salário (IRPF retido na fonte). Ou seja, eu posso aproveitar o prejuízo com as ações para pagar menos IR na declaração anual?

    Obrigado!

  • Pinheiro Investimentos

    Boa Tarde Diego,

    Uma duvida sobre a compensação do prejuízo.
    Vamos
    supor que eu tenha um prejuízo para compensar de R$1.000,00. Entendo
    que se eu tiver um lucro no próximo mês de R$ 1500,00 eu precisaria
    pagar somente os 15% dos R$ 500,00(retirando o que já foi descontado na
    fonte).

    A duvida é essa: Mas esse prejuízo (de R$1000,00) já foi
    descontado os 0,005% (retido na fonte). Esse eu tenho como reaver
    também? Como eu faria isso? Só somaria ao prejuízo?

    • Erick

      Quando você for calcular seu custo médio você deve embutir esse IR na fonte e as outras despesas (corretagem etc.). Com isso, seu custo de compra na verdade é maior, portanto, seu prejuízo ao vender será maior também.

      Automaticamente, com um prejuízo maior, você estará abatendo esse IR no ato de calcular seu DARF.

  • Emerson Azuos

    Bom dia Diego, Comprei açoes da OGXP3 em outubro de 2012 e em janeiro de 2013, declarei em meu imposto de renda que possuo essas açoes e vendi essas açoes esse mes com um prejuizo enorme, a duvida é saber quais seriam os passos para eu compensar esse prejuizo? Esse mes tive lucro com outra açao, e queria saber por quanto tempo poderei abater esse prejuizo? é por tempo ou é ate abater o prejuizo e passar a ter lucro? Obrigado

    • Oi Emerson,
      A compensação de prejuízos não é complicada, mas envolve diversos passos. Um passo a passo detalhado pode ser encontrado no meu Guia de Imposto de Renda na Bolsa: http://impostoderendanabolsa.com.br Abraços

    • Cássio F.

      Como dito no texto, não existe limite de tempo:

      ” Uma dúvida bastante comum entre os investidores no vermelho é até
      quando esse prejuízo acumulado pode ser compensado, ou seja, se há algum
      prazo limite para a compensação.

      Conforme a Instrução Normativa RFB nº 1.022 nos explica, não há um
      limite. É possível utilizar o prejuízo em qualquer mês subsequente ao
      seu período de apuração, inclusive em anos seguintes. Dessa forma, o
      investidor pode manter o registro desse prejuízo indefinitivamente até
      que haja algum mês em que seu resultado nas operações seja positivo.”

      Porém este prejuízo deve ser declarado caso queira levar para anos posteriores.

      • Lamartiny Silveira Gomes

        Cassio,

        Excelente dica.

        Na declaração de 2014 referente a 2013, esqueci de lançar na linha prejuízo acumulado até o mês anterior, o prejuízo em bolsa (operação comuns) que carreguei do ano de 2012. Acabei de fazer (hoje) uma declaração retificadora, corrigindo (lançei) o preju que tomei em 2012 na bolsa, no quadro de renda variável mês de janeiro de 2013. Agora minha dúvida é o seguinte, hoje quando fui enviar a declaração para a Receita, após o envio, abriu um janela avisando que havia debitos em aberto, e fui no site E-cac e vi que estes débitos eram referentes a operações com lucro que fiz em set, out e nov de 2014. Para a receita este lucro é real (sem preju a abater) uma vez que errei em não informar na minha declaração de IRPF 2014 ref a 2013 o prejuízo que tomei em 2012. Agora o que faço, devo pagar os impostos (15% sobre o lucro das operações nos meses set/out/nov de 2014) ou simplesmente espero o sistema da receita atualizar com as informações que acabei de enviar, para o sistema abater (o lucro dos três meses ainda assim é bem menor que o prejuízo que eu carreguei em 2012 para 2013 e até hoje)?

  • David de Souza

    Bom Dia Diego! Gostaria de saber se vendendo ações no início de Maio com lucro e, posteriormente, no mesmo mês, tendo prejuízo em outras vendas, se esse prejuízo pode ser compensado com o lucro anterior? Obrigado pela atenção. David de Souza

    • Olá David,
      Veja que o IR incide sobre o saldo mensal de lucros no mês e não por operação. Portanto, sim. Prejuízos podem compensar os lucros que ocorreram no mesmo mês.
      Abraços,

      2014-05-24 12:44 GMT-03:00, Disqus :

      • Nathan

        Olá Diego,
        Desculpe a pergunta boba, estou começando agora essa parte de impostos confundem bastante a cabeça. rsrs

        Como você disse (pelo que entendi), posso compensar um prejuízo pós lucro, desde que as operações estejam dentro do mesmo mês.

        Porém como fica o imposto retido na fonte dos ganhos?
        Obrigado.

  • Charlie Makoski

    Olá, estou em dúvida com relação ao preenchimento na Declaração de Imposto de Renda. Estou fazendo uma declaração de um amigo correspondente a 2012, embora a renda mensal dele fosse inferior a obrigatória para declarar, ele realizou operação em bolsa de valores em 2012 e 2013, e como não declarou acabou ficando com o CPF irregular. Aqui estou eu fazendo a declaração para ele, lancei todas as operações na bolsa com o auxilio de sua calculadora de IR, que acabou apurando prejuízo tanto em Operações Comuns, quanto em Daytrade. No ano de 2013 ele também realizou operação e também ficou com prejuízo, eu tenho que somar os prejuízos acumulados e colocar no programa da Receita ou só lanço os correspondentes ao ano? Caso em 2014 ele realize operações e tenha lucro posso abater os prejuízos dos dois últimos anos?

    • Olá Charlie,
      Você só pode utilizar os prejuízos em anos seguintes se declara-los na declaração anual do IRPF. Os prejuízos devem ser lançados como acumulados e no campo apropriado.
      Explico em detalhes como faze-lo neste guia: http://impostoderendanabolsa.com.br Abraços

  • Leonardo Goulart

    Boa noite Diego,
    Minha calculadora de IR da minha corretora não está considerando os lucros que obtive ao vender ações de um IPO. Não paguei o DARF na época, mas lendo seu artigo fiquei com medo de ter problemas com a receita. Comprei 1176 ações por 17 reais no IPO da BB seguridade. E vendi 450 por R$19,10 e 726 por 19,88 dentro de um mesmo mês. Apesar da calculadora não acusar valores a serem pagos de IR imagino que terei que pagar. Terei que pagar multa nesse caso? Tenho prejuízos de meses anteriores para abater, mas também tenho meses que fecharam em lucro (mas nesses nunca movimentei acima de 20K) posso considerar apenas os prejuízos ou teria que fazer um saldo líquido do ano para abater?
    Sei que são muitas perguntas, mas mesmo lendo artigos e artigos está difícil fechar minha declaração. Agradeço desde já.

  • Paulo –

    Olá,

    Com qual código declaro o saldo de perdas acumulado nas operações com ações (operação comum) na ficha de Bens e Direitos?

    Já informei os valores de cada mês no anexo Renda Variável, mas observei que o saldo final do ano, caso queira ser aproveitado em meses do ano seguinte, precisa ser declarado na ficha Bens e Direitos.

    Desde já agradeço a ajuda.

    abraço

  • Christiano Galeti

    Tenho a mesma duvida da Emma (abaixo): vendas isentas (valor menor que 20.000) subsequente ao prejuízo devem abater o saldo do prejuízo ?

    • Olá Christiano,
      Não. Os prejuízos acumulados são para compensar o Imposto de Renda devido. Quando não há imposto não há o que compensar. Abraços

  • Edilson Gaei Goya Gaby

    Boa noite Diego!Eu declarei em 2012 dois meses de prejuízo que tive nas vendas acimas de 20mil em RENDA VARIÁVEL. Nos anos seguintes de declaração(2013,1014) será necessário incluir novamente esse prejuízo de 2012?Esses valores ficam em algum lugar da declaração dos anos seguintes?Ou tenho que memorizar esses valores para posteriormente fazer a diferença caso obtenha lucros e então pagar o imposto?Tipo, faço minhas contas mas sem mostrar na declaração(a – b = c x 15%)Sempre no mercado á vista!!!

  • Emma

    Diego, com relação ao prejuízo a compensar, fiquei com a seguinte dúvida: se realizei operação que rendeu um ganho inferior a R$ 20.000,00, eu tenho que descontar esse valor do total do prejuízo que eu tenho a compensar? Porque a operação é isenta, mas não está claro se ainda assim preciso abater esse valor do prejuízo…. Obrigada.

  • fred

    diego

    eu lançando o prejuizo q eu tive no mercado de ações na declaraçao de imposto de renda

    ai tendo lucro durante esse ano

    e ano q vem como faço pra compensar esse prejuizo q tive com o lucro desse ano?

    • Oi Fred,
      Você deve compensar do mesmo jeito que compensou nos meses de anos anteriores. A única diferença é que este prejuízo deve estar declarado em sua declaração de IRPF para poder ser utilizado no ano seguinte. Abraços

      2014-02-25 21:50 GMT-03:00, Disqus :

  • Pedro Maglioni

    Boa noite, tive um prejuízo que ficou apurado na declaração de 2009/2010. A partir daí fiquei fora da bolsa, e nas declarações seguintes nem mexi na aba renda variável do IRPF. Esse ano retornei a operar, gostaria de saber se vou poder compensar esse prejuízo, ainda que o mesmo não esteja constando na declaração imediatamente anterior….obrigado!

    • Olá Pedro,

      Para poder utilizar este prejuízo você deveria ter declarado ele em todas as declarações seguintes, enquanto ele ainda não havia sido devidamente compensado.

      Uma opção é você retificar as declarações dos anos anteriores para incluir o prejuízo, conforme é descrito neste artigo.

      Abraços,

      • Pedro Maglioni

        Obrigado! Vou deixar como está, o prejuízo não foi tão grande para compensar as multas pela retificação…abs!

        • Oi Pedro,

          É, se não foi tão grande é melhor não se incomodar com isso…

          Abraços,

      • Vanley

        Que artigo? Estou precisando fazer essas retificações desde 2010. Obrigado.

    • Gabriel Mirabile

      http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/ins/2010/in10222010.htm . Leia o art° 53. Ele explicita que os prejuizo podem ser compensados com ganhos líquidos em meses subsequentes, inclusive em anos calendarios seguintes

      • Ola Gabriel,
        Sim, é exatamente o que explico aqui ;)
        Abraços

  • Luis felipe

    Por exemplo em um Day trade vendi uma ação a r$10 e recomprei a 9,80 e no mesmo dia vendo novamente a 9,50…término o dia com prejuízo no Day trade?

    • Ola Luis,

      Sim. Você fez compra e venda do mesmo ativo no mesmo dia, o que caracteriza o day trade.
      A última venda, como não foi encerrada no mesmo dia tornou-se uma operação normal.

      Abraços,

  • Guest

    Diego fiz 1 erro paguei 1 Darf sobr eum lucro que tive de day trade no mês de fevereiro com incidência sobre o mÊs de Janeiro porém tinha prejuízo de day trade acumulado até o mês de dez anterior. Minha pergunta posso agora simplesmente descontar o prejuízo do mês de Março e/ou Abril por exemplo ?

    Abs

    • Guest

      Diego só para explicitar melhor. o Prejuízo foi em dezembro de 2012, aí em janeiro 2013 tive 1 lucro, porém por erro de calculo paguei 1 montante de DARF sobre lucro em day-trade sem compensar o prejuízo de dezembro/2012. Como posso reaver para compensar esse prejuízo ?

      • Olá,

        Perceba que neste caso ocorreu virada de ano, e você deve declarar o prejuízo em sua declaração anual para poder utiliza-lo em 2013.

        Uma vez declarado, você pode compensar este prejuízo em um próximo mês, sem problemas.

        Abraços,

  • Tiago Fraga

    Diego,
    Como fica quando os lucros e prejuízos são em operações normais com vendas abaixo de 20 mil?

    • Olá Tiago,

      Os prejuízos devem ser declarados normalmente, o limite de R$ 20.000 não tem influência sobre eles. Já os lucros com operações normais estariam isentos. Veja este artigo que irá ajuda-lo a enteder melhor sobre a isenção: http:/isencao-ir-em-bolsa-de-valores/

      Abraços,

  • jottaferreirinha@yahoo.com.br

    Boa noite Dieg0 ! preciso abater um prejuizo de um lucro do ano anterior , mas em rendimentos isentos e nao tributavel no campo 20 nao aparece nada , sendo que preenchi a aba de renda variavel.

    • Olá,

      Prejuízos só podem ser utilizados para compensar lucros futuros. Caso tenha um prejuízo do ano anterior para compensar lucros deste, basta preenchera o campo deste na aba Renda Variável, no mês de janeiro: http:/imposto-de-renda-em-acoes/

      Abraços

  • Jefferson

    Boa noite Diego! Tenho um prejuízo a compensar da declaração de 2011, mas no ano de 2012, não obtive renda e não declarei esse prejuízo. Eu posso fazer a declaração de IRPF 2012 para declarar esse prejuízo? Aí depois eu faria a declaração IRPF 2013 lançando esse prejuízo. Ou eu posso pegar esse prejuízo da declaração de 2011 e lançar na de 2013, sem fazer a de 2012?

  • Renato

    Posso declarar apenas o prejuízo dos papéis na aba renda variável e apenas o lucro na seção rendimentos isentos, mesmo quando o resultado total do mês seja positivo? Realizei apenas operações abaixo de 20mil mensais.

    • Olá Alex,

      Sim é exatamente isso que você deve fazer quando seus lucros estão isentos no mês.

      Abraços,

  • Olá Andreia,

    Em janeiro você irá lançar o prejuízo acumulado e declarado nos anos anteriores. Veja que é o único mês em que você pode inserir este valor, uma vez que a partir de janeiro o sistema calcula o saldo de prejuízos sozinho e já coloca este valor (caso haja) no campo correspondente de prejuízos acumulados. Assim você poderá utiliza-los para abater lucros no próximo ano.

    Os prejuízos são sempre utilizados para abater os próximos lucros que você obtiver.

    Abraços,

  • Andreia

    Oi, td. bem?
    Este prejuízo que apurei em 2012 está lançado na aba “Resultados” na linha “Prejuizo a compensar”. Mas ele é a soma dos lançamentos realizados em cada aba do mês correspondente.
    Esta é a minha dúvida, pois eu li em outro post que o tal prejuizo deveria ser lançado no mês de janeiro.
    Estou confundindo??
    Segundo, já estando a Receita informada do meu prejuízo, poderei fazer uso dele, para abatimento, a qualquer momento em 2013 quando houver lucro, correto?
    Mais uma vez, obrigada.

    • Olá Andreia,

      Em janeiro você irá lançar o prejuízo acumulado e declarado nos anos anteriores. Veja que é o único mês em que você pode inserir este valor, uma vez que a partir de janeiro o sistema calcula o saldo de prejuízos sozinho e já coloca este valor (caso haja) no campo correspondente de prejuízos acumulados. Assim você poderá utiliza-los para abater lucros no próximo ano.

      Os prejuízos são sempre utilizados para abater os próximos lucros.

      Abraços,

      • Rafael

        bom dia, gostaria de saber como calculo o prejuizo em opções, por exemplo opções que viraram pó , posso abater o valor total da compra?? e em que mês cosidero o prejuizo?? ex: compro a opção em 20/01/2013 com vencimento em 15/02/2013, ela vira pó, considera-se o prejuizo na data da compra , no caso em janeiro ou em fevereiro no mês em que vence a opção ??obrigado.

        • Olá Rafael,

          O prejuízo com opções segue a mesma regra do de ações day trade compensa day trade e operações normal compensa operação normal.

          Quanto as datas, este artigo vai te ajudar a entender qual utilizar: http:/qual-data-considerar-no-ir-em-acoes/

          Abraços,

          • Rafael

            vc não entendeu minha pergunta, quanto a modalidade da operação eu sei, a
            minh dúvida é: a opção vence sempre na 3ª segunda de cada mês, certo?
            aí sabemos que para cálculo de uma operação, precisamos do valor de
            abertura e fechamento da posição, agora estou falando no caso de opção
            comprada virar pó,(quer dizer não encerramos a operação , então só tem
            uma ponta , nesse caso a compradora, só que ela expira na terceira
            segunda-feira de cada mês, então a minha dúvida é : nesse caso em que é
            comprado a opção no final de qualquer mês, por ex: vc compra a opção em
            fevereiro que vence em março , no caso série C , só que vc compra ela em
            fevereiro, aí chega em março virou pó , esse prejuízo, considero ele no
            mês de fevereiro( que foi a compra) ou em março , que foi o mês em que
            ela vence??que no caso teria que ser encerrada ou exercida, mas não foi virou pó, entendeu??

          • Olá Rafael,

            O IR deve sempre ser apurado no momento de fechamento da posição, que neste caso seria somente no mês em que as opções viraram pó.

            Abraços,

          • Rafael

            vlw..