Como Aplicar no Tesouro Direto Para o Curto Prazo

Aplicar no Tesouro Direto é atualmente uma das opções mais atrativas do mercado. Com baixas taxas, baixo risco e liquidez diária, dificilmente o investidor comum vai ter acesso a outros investimentos tão simples e atrativos.

No entanto, este tipo de investimento é novidade para muita gente. Especialmente os títulos indexados a inflação ou pré fixados, que podem oferecer perdas ou ganhos no curto prazo, de acordo com a oscilação da taxa de juros.

Continue lendo este artigo para entender como você pode negociar títulos públicos no curto prazo e ganhar um bom dinheiro com isso.

aplicar no tesouro direto

TD não é só para longo prazo

Muitos investidores já conhecem os Títulos Públicos como investimentos de longo prazo, ou seja, para investir o dinheiro e deixar por alguns anos.

No entanto, a verdade é que com os juros oscilando tanto como acontece no Brasil, aplicar no Tesouro Direto também torna-se uma oportunidade de curto prazo, ou seja, ter uma boa rentabilidade em poucos meses.

Embora ainda não seja possível para o investidor comum realizar day trade com renda fixa e títulos públicos, mesmo a negociação em pouco dias já oferecem vantagens.

Quais Títulos Negociar?

Se o objetivo é curto prazo, o seu alvo deve ser os títulos que sofrem mais oscilações com os movimentos da taxa de juros. Quanto mais longo o prazo do título e menos juros ele pagar, mais estará sujeito a variações de preço no curto prazo.

Atualmente existem dois tipos de títulos que são fortes candidatos a especulação de curto prazo:

NTNB Principal

Por serem indexados à inflação (IPCA), você fica exposto somente as variações do juros real, ou seja, a taxa Selic menos a inflação.

Atualmente são vendidos NTNB Principais (que não pagam juros semestrais) com vencimentos em 2019, 2024 e 2035. Os de 2024 e 2035 oferecem oportunidades de ganhos (ou perdas) muito maiores para quem quer especular no curto prazo.

A remuneração pré determinada da NTNB pode ser usada como um indicador de potencial juros real (livre de inflação) da economia.

LTN (Pré-fixado)

Com vencimentos para 2018, 2019, 2021 e 2023, sem pagar juros semestrais, as LTN são também os títulos mais arriscados, por expor o investidor também ao risco de variações na inflação.

No entanto, assim como o risco é maior, a rentabilidade pode ser a mais elevada de todas no caso de juros reais e inflação caírem.

A taxa de remuneração da LTN pode ser usada como um indicador de juros nominal da economia, que se descontarmos os juros reais oferecidos na NTNB, encontraremos a expectativa de inflação embutida na taxa.

O que analisar?

aplicar tesouro direto

Outra vantagem de aplicar no Tesouro Direto ao invés de ações no curto prazo, é a quantidade de informações que você deve analisar.

Claro que no limite a análise pode ser tão detalhada e complexa quanto você quiser, mas sabendo as expectativas de mercado para juros e inflação, e histórico dessas taxas, você já consegue obter uma boa noção de como as coisas serão nos próximos anos.

Inflação

A inflação é fundamental quando se fala em aplicar em títulos públicos. Porque atualmente a inflação é o que movimenta a política monetária (taxa de juros) no Brasil.

Uma inflação alta é prejudicial para toda a economia, como explico aqui, e portanto o governo vai fazer o que tiver a seu alcance para controla-la (ou pelo menos deveria ser assim..).

Baixas taxas de inflação indicam que a economia pode ser incentivada e o Banco Central baixa as taxas de juros. Já altas taxas de inflação, mostra uma economia produzindo além, de seu potencial e o Banco Central precisa elevar as taxas de juros para desacelerar a economia.

Atualmente a inflação está alta, o que indica que não há muito espaço para uma queda nos juros reais.

Juros Reais

Sabendo sobre a inflação, agora podemos desconta-la das taxas de juros para encontrar os juros reais da economia.

Se atualmente a Selic está em 14,25% e a inflação acumulada em 12 meses em 10,71%, a taxa real de juros real fica em 3,2% ( 1.1425/1.1071 ).

Atualmente a taxa de NTNB 2019 é de IPCA + 6,32% , o que nos mostra que a taxa de juros real na Selic está fora do padrão demandado pelo mercado.

Onde obter dados?

Infelizmente ainda não existe uma plataforma eficiente para acompanhamento de títulos públicos e esta é uma bela oportunidade de mercado para alguma startup que queira se aventurar na área.

Enquanto isso, os investidores precisam se contentar em buscar as fontes em diversos lugares diferentes:

1# Pesquisa FOCUS do BCB

A pesquisa semanal realizada com os maiores agentes do mercado financeiro brasileiro, mostra quais são as expectativas do mercado para os principais indicadores como juros, câmbio e inflação.

2# Portal do Tesouro Direto

Atualmente o Tesouro Direto disponibiliza relatórios e tabelas com dados históricos de taxas e preços, mas infelizmente não é apresentado de forma gráfica para que os movimentos das taxas sejam vistos com mais facilidade.

3# Aplicativos

Estão aparecendo alguns aplicativos com informações mais relevantes e que valem ser conferidos.

É o caso do Monitor Tesouro Direto, que apesar de precisar de grandes melhorias no design, oferece gráficos e dados históricos sobre os títulos públicos, permitindo ver a tendência de curto prazo nos movimentos das taxas de mercado.

 

 

Diego Wawrzeniak (@diegowrz) é autor do Guia do Imposto de Renda na Bolsa. Trabalhou no mercado financeiro e é economista pela FGV. Além de finanças, também é apaixonado por empreendedorismo, inovação e conversar com outros investidores.

  • Roberto

    Caro, aposentado, quero investir 20 mil em Ntb com juros semestrais. Quanto recebo de juros mês ? Ou seja, ao final do semestre? Aproximadamente, claro. Daria uns 500 reais?