4 Coisas que Você Não Sabe Sobre Robôs Investidores

Se você investe ou quer investir na Bolsa já ouviu falar de investimento automatizado, certo? Este termo, bem como algotrading e trading systems automatizados, é um sinônimo para robô investidor. Na prática, uma parte do processo de investir será realizado por meio de tecnologia e, com algumas configurações estabelecidas por você, seu investimento fica no “piloto automático”. Essa é uma maneira de descomplicar a rotina do trader, que torna a sua operação que era manual mais rápida e com menor risco de erros.

Robôs investidores são a resposta para automatizar seus investimentos, mas são mais do que isso. Quer entender melhor? Veja agora no post:

post-bdi-06102

#1 Não é o Home Broker

Robô investidor e Home Broker não é a mesma coisa! Embora ambos tenham como objetivo dar mais autonomia aos investidores, as plataformas são bem diferentes.

O Home Broker é uma ferramenta oferecida pelas corretoras de investimento que possibilita a realização de compra e venda de ações pelos traders via internet. Nela, você realiza suas próprias operações, já um robô realiza a estratégia definida pelo investidor de forma automática.

Outra diferença é que no Home Broker você fica preso ao computador o pregão todo esperando as melhores oportunidades para enviar as ordens de compra e venda, com um robô é só estabelecer seus objetivos, utilizar indicadores e parametrizar!

Leia também Como Utilizar Indicadores para Automatizar Investimentos.

#2 O robô vai apenas obedecer suas ordens

As operações realizadas pelo robô estão descritas em sua estratégia, ou seja, ele só faz o que você especificar. Fatores emocionais podem prejudicar qualquer investidor, uma vez que observar flutuações de preços não esperadas, alguma surpresa no mercado ou até mesmo seu humor podem afetar decisões conscientes. Como um robô investidor é totalmente customizável, os trades são executados conforme as regras que você define, sem influência externa, com consistência para seguir a estratégia. Dessa forma, é possível criar, simular, otimizar e operar qualquer tipo de estratégia de investimento.

Veja um exemplo prático de como essa especificação funciona: suponha que um trader investe na ação do banco BTG Pactual (BBTG11) e costuma utilizar Médias Móveis para acompanhar o mercado e configura sempre os mesmo stops de ganho e de perda, com valores percentuais. Ele pode utilizar estas mesmas regras, de compra, de venda, de stops, de entras e de saídas em sue robô. E, claro, como o mercado muda, é importante sempre reavaliar a estratégia para melhorá-la.

Que tal aprender passo a passo como definir as estratégias para seu robô? Confira o post: Como Criar um Robô Investidor

#3 Sempre tenha em mente seu perfil de investidor

Se existirem problemas de suitability, seu robô não vai conseguir operar. Isso acontece porque cada investidor tem seu perfil de risco, que é definido na corretora. Segundo as normas da CVM, os correntistas são classificados em três categorias: conservador, moderado ou agressivo. Com base na categoria, a corretora restringe os contratos negociáveis e produtos oferecidos ao cliente.

Apesar daquele sonho de investir na Bolsa e logo virar milionário, sabemos que a realidade não é essa. Tenha em mente objetivos que estejam condizentes com a realidade. Você quer comprar uma casa daqui a 5 anos? Ou só quer garantir uma boa aposentadoria? Trace metas e faça uma gestão dos seus riscos: afinal, a chance de perdas é tão real quanto a de lucros.

Não sabe qual seu perfil investidor? Faça seu teste agora

banner-ebook-bdi

#4 Mais você estuda, melhor seu desempenho

Estudar sobre análise técnica, sobre algotrading e avaliar rigorosamente como você opera é o que vai otimizar seu desempenho. Investimentos em renda variável tem maior risco sim e, até que você encontre a fórmula do sucesso, é importante se dedicar e testar para ver qual é o desempenho no mercado.

Existem, principalmente, duas formas de simulação de investimento na Bolsa. Uma delas, chamada de paper trading, acontece em uma conta simulada e mostra, em tempo real, mas com dinheiro fictício (ou virtual), como estariam seus investimentos se estivesse operando na Bolsa naquele momento. Para um melhor funcionamento, o trader deve fazer exatamente tudo que pretende em uma situação real. Você pode fazer esta simulação na prática e gratuitamente na SmarttBot.-

Existe também o Back Testing, que testa sua estratégia de investimento com base em informações do mercado passado.

Por fim, a prática leva a perfeição. Afinal, isso garantirá mais segurança para você, evitando surpresas desagradáveis.

Qualquer dúvida ou sugestão, não deixe de comentar! Bons investimentos!

Estudante de Economia na UFMG, faz parte do time de Marketing da SmarttBot, plataforma de automatização de investimentos na Bolsa.